Editorial

Editorial

Nº 18 - dezembro 2018

Ana Ferreira
Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais (CICS.NOVA),
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade NOVA de Lisboa,
Avenida de Berna, 26 C, 1069-061, Lisboa, Portugal

Dalila Cerejo
Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais (CICS.NOVA),
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade NOVA de Lisboa,
Avenida de Berna, 26 C, 1069-061, Lisboa, Portugal

Joana Azevedo
Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL),
Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL),
Avenida das Forças Armadas, 1649-026 Lisboa, Portugal

O terceiro e último número de 2018 da SOCIOLOGIA ON LINE é constituído por um conjunto de artigos científicos, ensaios e uma recensão crítica que atestam, com clareza, a diversidade teórico-metodológica da sociologia. Entre os artigos deste número, contamos com um trabalho científico que se debruça sobre os significados sociais de felicidade e que se enquadra na área temática da sociologia das emoções, uma área que tem ganho importância crescente no contexto nacional e internacional. De seguida poder-se-á encontrar um trabalho que discute as práticas de Fandubbing através do estudo de caso desta cultura participativa em rede em Portugal. Esta secção da revista da Associação Portuguesa de Sociologia é finalizada por um artigo que, enquadrado na temática da sociologia da justiça, reflete sobre a forma como decisões judiciais contribuem para a produção e reprodução de desigualdades sociais no contexto brasileiro. Segue-se uma secção composta por dois ensaios que abordam, num primeiro momento, a organização científico-profissional dos sociólogos e, num segundo, a relevância crescente dos sociólogos e da sociologia em sociedades marcadas por uma aparente dissolução de fronteiras entre factos, verdades e mentiras. O número termina com uma recensão ao livro “Robótica e trabalho” que explora os impactos sociais dos mecanismos de automação no trabalho, uma temática central na actualidade.

Concretizando um pouco mais, o primeiro artigo “Life is what we make of it: Uma abordagem sociológica aos significados de felicidade”, de Ana Roque Dantas, parte da análise dos resultados de um inquérito sociológico aplicado na Área Metropolitana de Lisboa, para discutir as formas como os significados sociais de felicidade são socialmente diferenciados e reveladores de desigualdades sociais. Segue-se o trabalho de Tiago Vidal e Jorge Vieira “Fandubbing em Portugal: Um estudo de caso sobre cultura participativa em rede”, onde os autores nos apresentam sociologicamente os fandubbers portugueses, fãs de conteúdos mediáticos que recorrem a ferramentas digitais para se exprimirem e, simultaneamente, desenvolverem um conjunto de práticas diversificadas que têm os seus objetos de fandom como pano de fundo. Este trabalho qualitativo permitir-nos-á conhecer mais proximamente estes actores e as suas práticas online. Finalmente, o artigo científico “Justiça e variáveis legais: Processos contra adolescentes varejistas do tráfico de drogas”, de Luzania Barreto Rodrigues e Paulo Pontes Fraga, apresenta uma caracterização de processos judiciais relativos ao tráfico de droga. A análise aprofundada do material recolhido permite concluir que as decisões judiciais (re)produzem desigualdades sociais de partida.

A segunda secção deste número da SOCIOLOGIA ON LINE inicia-se com uma reflexão de António Firmino da Costa “Sociólogos: Associativismo inclusivo versus fechamento corporativo” onde são debatidas as questões que subjazem à organização profissional dos sociólogos. Firmino da Costa aponta para um alargamento das dimensões que inicialmente teriam conduzido à organização deste grupo profissional enquanto Associação. Assim, às dimensões cognitivas, éticas, pragmáticas e estratégicas que teriam estado na origem da escolha desta forma organizativa, soma-se, atualmente, a diversidade de áreas de intervenção social, que justifica, para o autor a manutenção de um modelo de “associativismo inclusivo” por oposição a um outro de “fechamento corporativo”. De seguida, apresenta-se o ensaio de Carlos Fortuna “A pós-verdade e a guarda do rebanho”. Este trabalho dá-nos conta de uma potencial (re)construção da Sociologia para uma compreensão de sociedades pautadas pela interpenetração e distorção de factos, verdades e mentiras.

O número finaliza com a recensão de Nuno Boavida ao livro de António Brandão Moniz “Robótica e trabalho: O futuro hoje”, publicado pela editora Glaciar, em 2018. Trata-se de uma recensão a um livro que reflecte a relação tecnologia-trabalho, assim como os impactos sociais das transformações tecnológicas.

Uma nota final para sublinhar que a diversidade e qualidade dos trabalhos científicos aqui apresentados revelam, com clareza, o contributo deste novo número da SOCIOLOGIA ON LINE para pensarmos criticamente as sociedades de hoje. Gostaríamos de continuar a contar com os vossos trabalhos e tempos de leitura ao longo do próximo ano.

Autores: Ana Ferreira, Dalila Cerejo e Joana Azevedo

Download
2019-03-08T12:03:12+00:00