Editorial

Editorial

Nº 5 - novembro 2012

Helena Serra

Editorial

Os seis primeiros textos que compõem este quinto número da SOCIOLOGIA ON LINE focam temáticas diversas que refletem os interesses de investigação dos respetivos autores. No primeiro artigo, Pedro Abrantes discute a relação entre a expansão dos sistemas educativos e o advento da modernidade, quer em termos teóricos quer empíricos, focando em especial o caso de Portugal no contexto da Europa. A partir de uma revisão da literatura sobre a temática e dos dados do European Social Survey 2008, o autor apresenta uma tese central, sustentando que o sistema educativo português tem vindo a contribuir para padrões desiguais de desenvolvimento, que o autor designa de modernidade dual.

O texto de Luís Nuno Sousa, sobre emprego e trajetórias profissionais, foca o caso particular dos diplomados do Instituto Politécnico de Viseu, e a dificuldade crescente dos jovens licenciados do ensino superior em aceder ao emprego. O autor chama a atenção para as alterações das características do mercado de trabalho, nomeadamente, o aumento efetivo da precariedade laboral, notoriamente visível numa desclassificação progressiva dos jovens diplomados, em particular no exercício do primeiro emprego. A partir da análise do processo de transição para o mercado de trabalho dos diplomados 2005/06 do Instituto Superior Politécnico de Viseu, este texto reflete em torno das trajetórias desta população e no papel daquela instituição de ensino superior nos processos de desenvolvimento local e da capacidade de atração e fixação de mão-de-obra jovem qualificada, a nível regional.

As práticas de mobilidade dos investigadores da área da biomedicina é o tema do artigo de Sofia Bento, Emília Araújo e Ana Oliveira. A partir de uma pesquisa exploratória num centro de investigação em biomedicina as autoras analisam os vários percursos destes cientistas e as diferentes dinâmicas a eles associados, retratando a forma como a mobilidade encaixa nas suas carreiras.

O quarto texto analisa as relações de trabalho nas empresas multinacionais e as respetivas estratégias nas filiais argentinas. A partir de estudos de caso, que incluem entrevistas aos diretores de recursos humanos das diferentes filiais, Marcelo Delfini, o autor deste artigo, apresenta as estratégias de relações laborais em presença, partindo da análise dos modelos de gestão da força de trabalho e das práticas de negociação com os sindicatos.

O artigo de Alexandra Lopes, sobre os idosos e os riscos de exclusão social, chama a atenção das dimensões monetária e não monetária, presentes na discussão acerca dos instrumentos de política social. Refletindo sobre o grau de (des)adequação e alcance limitado de alguns instrumentos de política social, desenhados para responder a situações de vulnerabilidade na população idosa, a autora chama especial atenção para a forma como pobreza e exclusão social são entendidas e medidas neste segmento populacional.

A encerrar este primeiro bloco de seis artigos, Flávio Júnior e Luís Júnior apresentam um trabalho de cariz etnográfico sobre as festas populares baianas, no Brasil. A partir da observação dos ensaios e do desfile de carnaval da confraria Afoxé Filhos de Gandy, localizada na cidade de Salvador da Baia, os autores procuram compreender as múltiplas identidades construídas sobre os seus participantes, bem como identificar as estéticas corporais produzidas durante o desfile.

Os dois textos que se seguem, inserem-se num segundo bloco intitulado Dossiê Sociologia Portuguesa. No primeiro artigo, Ana Romão e Luís Baptista salientam algumas características da visibilidade da sociologia portuguesa e dos sociólogos na agenda das edições online dos jornais portugueses o Público e o Correio da Manhã. Não constituindo a única forma de estudar o envolvimento do conhecimento sociológico na esfera pública, os autores referem que a presença dos sociólogos no campo mediático constitui uma vertente importante e significativa, na medida em que, através dos media, as perspetivas sociológicas chegam a audiências vastas e heterogéneas. Os dados apresentados ilustram os temas sobre os quais se pronunciam os sociólogos, a sua proeminência, assim como a hierarquia dos mesmos, construída pelos leitores dos respetivos jornais, através no número de leituras e dos comentários.

O segundo texto deste Dossiê Sociologia Portuguesa constitui uma sociografia dos indivíduos inscritos no VII Congresso Português de Sociologia, realizado na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, em junho passado, e que contou com a presença de mais de um milhar de participantes. Os autores Cátia Santarém, Maria Ajuria e Paulo Machado, apresentam ainda uma reflexão sobre as modalidades de participação no congresso, chamando a atenção, de entre outros aspetos, para uma crescente juvenilização e feminização dos ‘inscritos’ e dos ‘autores’ dos ‘documentos’, bem como duma progressiva internacionalização deste evento. O texto salienta ainda o facto de, cada vez mais, este contexto contar com participantes sem formação académica em Sociologia, ou em qualquer outra área das Ciências Sociais, o que sugere uma reflexão sobre a eventualidade de uma progressiva interdisciplinaridade sociológica.

O número 5 da SOCIOLOGIA ON LINE encerra com uma resenha do livro “Elites: construção e reprodução social do poder político” de Igor Grill et al., da autoria de Jesus Marmanillo Pereira. Organizado pelo cientista político Igor Gastal Grill, o livro é composto por três trabalhos que expõem a agenda de investigação que se desenvolveu no Brasil na última década e que é matizada por contributos provindos da Ciência Política, da Antropologia e da Sociologia.

Cumpre-nos assinalar a colaboração de Cátia Santarém, autora da capa do presente número, a quem deixamos uma palavra de agradecimento.

Terminamos o presente editorial evocando a memória da nossa querida colega Cristina Lobo, lembrando o empenho que dedicou ao lançamento desta revista, a sua dedicação à APS e, sobretudo, expressando o nosso reconhecimento pela partilha, pelas conversas calorosas e pelos laços de amizade e afeto que jamais esqueceremos.

Autores: Helena Serra

Download
2017-09-22T09:38:24+00:00